Número de processos físicos transformados em eletrônicos já ultrapassa 40 mil
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 18/11/2019 19:43

A Corregedoria Geral da Justiça transformou, em menos de nove meses, mais de 40 mil processos físicos em eletrônicos. Tais números são reflexo da intensificação do processo de digitalização, indexação e virtualização de autos físicos durante a gestão do Corregedor-Geral, desembargador Bernardo Garcez.

Desde fevereiro deste ano, cerca de 25 juízos, tanto da Capital, como do Interior, receberam o auxílio da Corregedoria para virtualização de autos. Cinco delas já tiveram seus acervos integralmente indexados. A previsão é que a Corregedoria conclua a virtualização do acervo de 46 varas judiciais até agosto de 2020.

Atualmente, a equipe é composta por 13 servidores e 32 estagiários, que foram designados para trabalhar exclusivamente com a virtualização de processos. Em algumas varas, há também reforço de pessoal através de Grupos de Auxílio Programado Cartorário (GEAP-C).

Depois de agosto de 2020, será aplicado cronograma de trabalho que já está pronto. Na ocasião, serão transformados de físicos para eletrônicos processos de pelo menos 61 juízos.