Representantes dos Três Poderes debatem meios para o desenvolvimento sustentável do país
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 27/08/2018 16:01

Como construir uma sociedade mais pacífica e inclusiva? Para o desembargador Jessé Torres Pereira Junior, presidente da Comissão de Políticas Institucionais para Promoção da Sustentabilidade do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, esse não é um papel apenas do Estado. As instituições e a população também devem trabalhar em prol para isso. Essa foi uma das questões abordadas na abertura do seminário “As ODS e a Sustentabilidade na Administração Pública: Diálogo entre os Três Poderes”, promovido na manhã desta segunda-feira (27/8), no Auditório Paulo Roberto Leite Ventura, da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj ).

- Promover sociedades pacíficas e inclusivas é um dos itens dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) que chamam a minha atenção. Estamos sendo muito desafiados com isso, seja no país, no estado, no município ou no mundo. O Artigo 6º da Constituição Federal, de 1988, fala sobre direitos sociais fundamentais, e isso também é um desafio enorme para o Estado brasileiro. Mas nós precisamos construir isso. Não adianta estar na Constituição, se os representantes da sociedade, aqueles que têm tarefas a cumprir, não fizerem acontecer. A sociedade brasileira não se tornará pacífica através de fenômenos que não sejam aqueles produzidos pelas mãos dos brasileiros. Nós que temos que agir e fazer com que aconteça. Tudo é sistêmico no mundo contemporâneo, precisamos todos trabalhar integralmente – ressaltou o magistrado.

Para o procurador-geral do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cavalieri Filho, um dos principais desafios do país é encontrar o equilíbrio entre desenvolvimento e sustentabilidade:

- O Brasil é um país que cresceu muito no último século, mas nós chegamos até aqui com um desenvolvimento insustentável. Como encontrar o equilíbrio neste cenário? Esse é um problema de todos nós, contudo, o exemplo tem que vir de cima, do Estado. Os maiores consumidores do país são os Poderes – ressaltou o procurador.

O juiz auxiliar da Corregedoria Leandro Loyola de Abreu também esteve presente na solenidade de abertura, representando o Corregedor-Geral da Justiça, desembargador Claudio de Mello Tavares. O evento contou também com a presença de outros representantes dos Três Poderes, como a secretária de Administração, Articulação, Cidadania e Ambiental do Ministério do Estado e Meio Ambiente, Rejane Pieratti; o secretário nacional de Articulação Social da Secretaria de Governo da Presidência da República, Henrique Ferreira; e o professor da Universidade Nacional de Brasília, Paulo Herinque de Souza, entre outras autoridades.

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) integram a Agenda de Desenvolvimento Sustentável da Organização Mundial das Nações Unidas (ONU), assinada por 150 países, inclusive o Brasil, em 2015. Eles devem ser implementados até 2030. Saiba quais são: https://bit.ly/2wkVV0g