Biênio 2023-2024


Comitês de Gênero lançam vídeos sobre intolerância religiosa”

Para marcar o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, comemorado dia 21 de janeiro, os Comitês de Promoção da Igualdade de Gênero e de Prevenção e Enfrentamento dos Assédios Moral e Sexual e da Discriminação (COGENs) incluíram o tema no projeto “Quem sente na pele”. O quarto episódio do projeto foi dividido em cinco vídeos gravados por desembargadoras e desembargadores de diferentes credos religiosos, com relatos e reflexões sobre discriminação, preconceito e intolerância. A mensagem reforça a importância da liberdade de religião ou crença, que é garantida pela Constituição Federal.

 

 


Comitês de Gênero do TJRJ lançam vídeo sobre pessoas com deficiência visual”

Déborah Prates começa a contar um pouco da sua história com a autodescrição. Ela revela que é cega há 15 anos e que sofre discriminação desde a primeira vez que saiu com a bengala: “Foi um cancelamento social. Antes da cegueira eu estava sempre nas listas das festas. Hoje eu tenho que lutar para ter algum espaço. Na realidade, a sociedade tem medo de nós, tem medo de ser como eu e de sofrer na pele as opressões que a sociedade me disponibiliza”.

 

 


Comitês de Gênero do TJRJ lançam vídeo sobre pessoas com deficiência visual

Déborah Prates começa a contar um pouco da sua história com a autodescrição. Ela revela que é cega há 15 anos e que sofre discriminação desde a primeira vez que saiu com a bengala: “Foi um cancelamento social. Antes da cegueira eu estava sempre nas listas das festas. Hoje eu tenho que lutar para ter algum espaço. Na realidade, a sociedade tem medo de nós, tem medo de ser como eu e de sofrer na pele as opressões que a sociedade me disponibiliza”.

 

 


Produções artísticas enaltecem os compromissos dos Comitês de Gênero do TJRJ

"Os COGENs, em cumprimento às diretrizes do CNJ, têm desenvolvido ações voltadas à conscientização e à prevenção dos assédios e de qualquer tipo de discriminação. A Mostra Artística e Literária é mais uma dessas ações em prol de uma cultura fundada no respeito. Agradecimentos à Presidência, ao Museu da Justiça e a todas as pessoas que participaram e prestigiaram o evento", ressaltou o desembargador Wagner Cinelli.

 

 


Presidente do TJRJ abre a I Mostra Artística e Literária do Museu da Justiça”

Na abertura da exposição, promovida pelos Comitês de Promoção da Igualdade de Gênero e de Prevenção e Enfrentamento dos Assédios Moral e Sexual e da Discriminação (COGENs), o presidente do Tribunal destacou que, independentemente da determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre a criação dos Comitês de Gênero, sua gestão incentivaria essa iniciativa, por considerar inaceitável qualquer discriminação ou preconceito na sociedade atual

 

 


Projeto “Quem sente na pele” dos Comitês de Gênero lança o segundo vídeo”

O segundo episódio da série “Quem sente na pele” traz o depoimento da servidora Soyanni Silva Alves, integrante do GT Mulheres Negras do TJRJ - Grupo de Trabalho para o desenvolvimento de ações e políticas voltadas para mulheres negras.

 

 


Comitês de Gênero do TJRJ lançam o projeto “Quem sente na pele”

O desembargador Wagner Cinelli, presidente dos COGENs de 1º e de 2º graus, explica: “A ideia do projeto “Quem sente na pele” é apresentar relatos de magistrados(as) e servidores(as) que representem grupo vulnerabilizado ou se identifiquem com o assunto abordado, sempre relacionado ao objeto dos COGENs, contribuindo para a conscientização, o debate e a prevenção. Trata-se de uma iniciativa pioneira e convidamos todas as pessoas a assistirem.”

 

 


Presidente do TJRJ recebe Comissão Estadual da Verdade da Escravidão Negra no Brasil

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, recebeu nesta terça-feira (28/3), representantes da Comissão Estadual da Verdade da Escravidão Negra no Brasil (CEVENB). Na pauta, uma proposta de atuação em conjunto com o Museu da Justiça sobre documentos do passado escravista e temas de diversidade e reparação.

 

 

 

Comitê do TJRJ de Igualdade de Gênero e Prevenção e Enfrentamento dos Assédios (COGEN) terá foco nas campanhas de prevenção e acolhimento

Os membros se reuniram na Secretaria Geral de Administração para traçarem as metas para o biênio. O desembargador Wagner Cinelli, presidente do Comitê, destacou a importância de dar continuidade aos projetos já iniciados e buscar novas iniciativas institucionais de prevenção e acolhimento, para ampliação da visibilidade ao trabalho do grupo.

 

 

 

Parceria entre o TJRJ e o Instituto dos Pretos Novos é ampliada durante visita nesta quinta-feira (18/5)

Mais que uma visita, o presidente do TJRJ anunciou novas parcerias com o IPN que irão ajudar a guardar e preservar a história cravada ali, na casa da família de Mercedes Guimarães dos Anjos. Ela, presidente do IPN, mantém o sítio arqueológico no local, a prova concreta sobre a barbárie no período mais intenso do tráfico de cativos africanos para o Brasil.

 

 

 

 

 

COGEN promove palestra “Prevenindo e enfrentando o assédio”

A abertura do evento será conduzida pelo desembargador Wagner Cinelli de Paula Freitas e contará com a participação da juíza Renata de Lima Machado, titular da 4ª Vara Cível da Comarca de São Gonçalo; da Dra. Thabata da Silva Cardoso Luiz, médica psiquiatra do DESAU/TJRJ; e da Sra. Rosângela Alves Trancoso, representante do SINDJUSTIÇA.

 

 

 

 

 

 

Desembargador Wagner Cinelli, presidente do Cogen, participa de lançamento de Cartilha de Direitos dos Povos de Matriz Africana 

O desembargador Wagner Cinelli, presidente do Comitê de Promoção da Igualdade de Gênero e de Prevenção e Enfrentamento dos Assédios Moral e Sexual e da Discriminação (Cogen) do Tribunal de Justiça do Rio, participou, nessa segunda-feira (5/6), representando o presidente do TJRJ, desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, do lançamento da Cartilha de Direitos dos Povos Tradicionais de Matriz Africana, na Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro (OABRJ).

 

 

 

 

Carta de Brasília pela Igualdade de Gênero no Poder Judiciário defende o fortalecimento dos comitês de gênero dos tribunais 

Fortalecer os comitês de gênero e de raça no âmbito dos Tribunais é uma das propostas da Carta de Brasília pela Igualdade de Gênero no Poder Judiciário. O documento reúne 20 medidas para dar efetividade ao princípio da igualdade entre homens e mulheres no Judiciário, disposições que serão adotadas pelos Comitês de Promoção da Igualdade de Gênero e de Prevenção e Enfrentamento dos Assédios Moral e Sexual e da Discriminação (COGEN 1º Grau e COGEN 2º Grau) do TJRJ.

 

 

 

TJRJ lança versão impressa da Cartilha de Direitos dos Povos Tradicionais de Matriz Africana 

A cerimônia realizada nesta sexta-feira, 28/07, no Salão Nobre do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) contou com a presença de Arethuza de Oyá, membro da Comissão Estadual da Verdade da Escravidão Negra no Brasil (Cevenb – OAB/RJ) e criadora do aplicativo IBGÁ - Heranças Ancestrais; e mãe Márcia de Oxum, idealizadoras da Cartilha.

 

 

 

 

 

Comitês de Gênero do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro promovem Mostra Artística e Literária 

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, por meio dos Comitês de Promoção de Igualdade de Gênero e de Prevenção e Enfrentamento dos Assédios Moral e Sexual e da Discriminação (COGEN-1º Grau e COGEN-2º Grau), apresenta aos interessados a edição do I Salão das Artes e Literatura, com o objetivo de incentivar a criação de produções e de exibi-las em mostra cultural, bem como divulgar os princípios e práticas adotados pelo COGENs para prevenção e enfrentamento do assédio moral, do assédio sexual e da discriminação e para promoção da igualdade de gênero neste Tribunal de Justiça.

 

 

 

 

 

Comitês de Gênero do TJRJ promovem Mostra Artística e Literária

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, por meio dos Comitês de Promoção de Igualdade de Gênero e de Prevenção e Enfrentamento dos Assédios Moral e Sexual e da Discriminação (COGEN-1º Grau e COGEN-2º Grau), prorrogou as inscrições para a Mostra Artística e Literária (I Salão das Artes e Literatura), até o dia 01/09/2023, mediante preenchimento e assinatura dos anexos I e II publicados no edital da mostra nos dias 21/07/23, 03/08/23 e 10/08/23.

 

“Os COGENs pela vida” é tema de evento dos Comitês do TJRJ de Igualdade de Gênero e Prevenção e Enfrentamento dos Assédios (COGENs)

Em apoio ao movimento Setembro Amarelo, os Comitês de Promoção da Igualdade de Gênero e de Prevenção e Enfrentamento dos Assédios Moral e Sexual e da Discriminação (COGENs), promoveram, na última sexta-feira (29/09), o evento “Os COGENs pela vida”, com o objetivo de conscientizar e promover a saúde mental entre magistrados (as), servidores (as), colaboradores (as) e estagiários (as) do Tribunal.