Corregedor recomenda que juízes façam inspeções remotas em abrigos e unidades de medidas socioeducativas
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 20/05/2020 17:08

 

O Corregedor-Geral da Justiça, desembargador Bernardo Garcez, orientou, por meio da Recomendação CGJ 01/2020 — publicada no Diário da Justiça Eletrônico em 20/05 — que os juízes com competência na área da Infância, Juventude e Idoso façam inspeções remotas em abrigos, visando a preservação e garantia de direitos.

A recomendação diz que os magistrados devem utilizar telefone e e-mail para verificar as condições das unidades de execução de medidas socioeducativas para adolescentes em conflito com a lei, bem como das instituições para acolhimento institucional de crianças e adolescentes e de longa permanência de idosos.