Acervo físico da 1ª Instância teve redução de mais de meio milhão de processos em 2019
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 30/12/2019 12:28

 

De janeiro a novembro de 2019, o número de processos que compõem o acervo físico de todas as varas da 1ª Instância passou de 9.324.117 para 8.737.886,  uma redução de mais de meio milhão de autos. No total, tais números representam uma diminuição de 6,29% do acervo — a maior índice nos últimos quatro anos, conforme demonstra o gráfico. 

Diversas medidas do Corregedor-Geral da Justiça, desembargador Bernardo Garcez,  contribuíram para a redução do acervo físico, tal como o Aviso CGJ 368/2019 que determinou, entre outras ações, a movimentação de processos paralisados há mais de 1.095 dias.

Além disso, a concessão de Grupos de Auxílio Programado (GEAP-C) foi importante para que os cartórios conseguissem melhorar o processamento. Em 2019, mais de 80 varas receberam apoio de pessoal com GEAP para desenvolver diversas atividades, inclusive arquivamento. Também foram estabelecidos critérios objetivos para designação do grupo, além de uma rotina de monitoramento, com fixação de metas que medem a produtividade da equipe.

Com a redução do acervo físico em 6,29 %, a Diretoria Geral de Fiscalização e Assessoramento Judicial (DGFAJ) atingiu, em apenas cinco meses, o objetivo de qualidade que previa, até novembro de 2020, a redução em 20% do total de autos paralisados há mais de 500 dias. Dessa forma, a meta será revista pela equipe da DGFAJ.