Corregedoria realiza operação conjunta com MP contra fraudes em cartórios
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 28/02/2019 14:27

A Corregedoria Geral da Justiça realiza nesta quinta-feira (28/2) uma operação conjunta com o Ministério Público (MP) que visa combater esquemas de fraudes imobiliárias na Baixada Fluminense. Enquanto a Corregedoria realiza inspeção nos ofícios, o MP cumpre 17 mandados de prisão. Quinze pessoas já foram presas.

Segundo a denúncia do MP, as fraudes aconteciam, principalmente, na venda de imóveis, com o uso de escrituras e procurações falsificadas. Até mesmo os nomes de pessoas que já morreram eram utilizados pelo grupo criminoso.

Ao todo, a Corregedoria realiza inspeção em seis ofícios da comarca de Nova Iguaçu e adjacências, como nos municípios de Queimados e Duque de Caxias. A vistoria é feita em cartórios já denunciados ao MP e também naqueles com suspeita de envolvimento no esquema de fraude.

Alguns titulares de cartórios também são alvo da operação. Há mandado de prisão contra Manuel José da Silva, delegatário do 2º Ofício de Nova Iguaçu, Zarathustra Sunur Sondahl, delegatário do 7º Ofício de Justiça de Nova Iguaçu, e José Sérgio da Silva, delegatório 3º Ofício de Justiça de Queimados. 

Entre os suspeitos presos nesta manhã também estão o vereador José Valter Dias, o Valtinho (PDT), de Belford Roxo, e o ex-vereador Arthur Fabiano Lima de Andrade, de Nova Iguaçu. Segundo a investigação, foram identificados crimes como lavagem de dinheiro, estelionato, falsificação de documento público, corrupção passiva e falsidade ideológica.