Retrato do Desembargador Claudio de Mello Tavares é inaugurado na galeria dos Ex-Corregedores-Gerais da Justiça
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 01/02/2019 17:48

Uma rápida cerimônia marcou hoje (31/1) à tarde a inauguração do retrato do desembargador Claudio de Mello Tavares na galeria dos Ex-Corregedores-Gerais da Justiça do Estado do Rio de Janeiro, que fica na sala anexa ao Auditório Desembargador José Navega Cretton.  Os seis juízes auxiliares da CGJ no biênio 2017/2018 – Afonso Henrique Barbosa, Leandro Loyola, Marcius Ferreira, Leonardo Grandmasson, Luiz de Mello Serra e Luiz Canabarro – compareceram, assim como a mãe e a esposa do Corregedor, Maria Teresa e Glaycianne, e servidores de todos os setores da CGJ.

Coube à diretora-geral de Administração (DGADM), Alessandra Anátocles, falar em nome dos servidores:

- É com muito orgulho que falo aqui sobre um Corregedor-Geral com características tão marcantes e com atitudes inéditas à frente deste cargo. Com seu jeito humano e proativo, conseguiu, através do diálogo franco, cativar todos que trabalharam em sua gestão. O clima alegre e cordial encontrado em todos os ambientes da CGJ nestes dois anos é a prova mais fiel disso. Esse quadro que está sendo inserido na galeria dos Corregedores-Gerais é o marco físico de sua gestão. O marco indelével ficará em nossos corações para sempre. Estamos  vibrando pelo seu sucesso nessa nova jornada que se inicia como Chefe do Poder Judiciário fluminense.

O desembargador Claudio de Mello Tavares, que assumirá na próxima segunda-feira (4/2), a Presidência do TJRJ,  falou em seguida exaltando a importância do reconhecimento do trabalho desenvolvido:

- Meu grande desafio era poder ajudar meus semelhantes agilizando a prestação jurisdicional. Sem servidores realmente comprometidos com o trabalho não teríamos chegado a lugar algum. Com esse espírito de união, de acreditarmos em nós mesmos, saio daqui com o sentimento do dever cumprido. Minha palavra aqui é de gratidão pelo trabalho de todos vocês. Ao entrarmos aqui no Tribunal de Justiça temos que deixar nossos problemas lá fora para resolvermos os problemas de todas as pessoas que procuram o Judiciário. A equipe foi exemplar e quero agradecer a cada um, principalmente por terem atendido a todos que bateram em nossas portas.

Ele acrescentou:

- Nossa gestão foi a do diálogo. Através dele podemos resolver tudo em nossa vida pessoal e profissional. O poder só tem sentido se, através dele, pudermos ajudar nossos semelhantes. Desejo que o novo Corregedor-Geral faça aqui um excelente trabalho e que se cerque de servidores competentes como vocês. Creio que o Poder Divino me colocou na Presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e estou preparado para enfrentar os desafios.   

 

Galeria de Imagens