Nova Administração do Tribunal de Justiça é eleita para o biênio 2019/2020
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 10/12/2018 15:40

O atual Corregedor-Geral da Justiça, desembargador Claudio de Mello Tavares, foi eleito hoje (10/12) Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro para o biênio 2019/2020 em eleição realizada do Tribunal Pleno.  O Corregedor recebeu 104 votos e o desembargador Caetano Ernesto da Fonseca Costa, 63. A eleição teve apenas um voto nulo. O novo presidente será empossado em fevereiro do ano que vem junto com os demais desembargadores eleitos para a nova Administração: Bernardo Moreira Garcez Neto (Corregedor-Geral), Reinaldo Pinto Alberto Filho (1º vice-presidente), Paulo de Tarso Neves (2º vice-presidente)  e Elisabete Filizzola (3º vice-presidente).  Reinaldo Pinto e Paulo de Tarso foram candidatos únicos. A desembargadora Elisabete Filizzola, atual 1ª vice, foi eleita para a 3ª vice com 120 votos contra 48 do desembargador Mario Assis Gonçalves.

O Presidente eleito, desembargador Claudio de Mello Tavares, fez um rápido discurso após o anúncio oficial de sua vitória feito pelo atual Presidente, desembargador Milton Fernandes de Souza:

- Quero agradecer primeiro a Jesus Cristo, caminho, verdade e vida, e à Nossa Senhora Aparecida. Quero agradecer também a todos os colegas que votaram em mim e aos que não votaram também por terem escolhido votar no desembargador Caetano, que é um magistrado competente que muito honra este tribunal. Quero agradecer também à minha família porque, sem ela, eu jamais teria forças para continuar essa caminhada. Amo o Tribunal de Justiça, me dedico ao Tribunal de Justiça. O poder só tem sentido se, através dele, nós pudermos ajudar nossos semelhantes.  Tenho certeza que, a partir de hoje, nós vamos estar unidos. Nós vamos ser multiplicadores do bem. Eu quero fazer uma administração profícua para que nosso Poder Judiciário continue a ser respeitado, a ser  um paradigma, como sempre foi, para o Brasil inteiro. Como tenho feito na Corregedoria, vou continuar trabalhando diuturnamente com todas as minhas forças, e, acima de tudo, com a minha fé.

Formado em Direito pela Candido Mendes, o desembargador Claudio de Mello Tavares tomou posse como Corregedor-Geral da Justiça no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro em 6 de fevereiro de 2017. No início da carreira, foi jurado no I Tribunal do Júri (1983),  trabalhou no escritório de advocacia Dr. José Maria de Mello Porto (1983/84) e no do senador Nelson Carneiro, foi delegado na Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas da OAB/RJ (1987/1989), representante da OAB/RJ na 5ª e na 9ª varas federais do Estado do Rio de Janeiro (1988), assistente do juiz presidente do TRT 1ª Região (José Teófilo Vianna Clementino, 1988), instrutor da Comissão de Seleção e Instrução da OAB/RJ (1989/91) e juiz da I Câmara Cível (1996/98) do Tribunal de Alçada Cível.

É membro da União dos Juristas Católicos desde 1998, quando, por merecimento, foi promovido a desembargador. Em 2004/2005 foi conselheiro da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), e, em 2005, assumiu a presidência da 11ª Câmara Cível  do TJRJ. Em 2010/2011 integrou o Conselho de Magistratura e foi membro da Comissão de Vitaliciamento. Desde 2013 é membro do Órgão Especial do TJRJ já tendo presidido a Comissão de Regimento Interno. Seu mandato de Corregedor-Geral termina em fevereiro de 2019, quando, na mesma data, assumirá a Presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.