Corregedor-Geral e SindJustiça ressaltam a união de magistrados e serventuários em prol dos jurisdicionados
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 10/10/2018 19:01

Junto com o juiz auxiliar Luiz Eduardo Canabarro, o Corregedor-Geral da Justiça, desembargador Claudio de Mello Tavares, recebeu hoje (10/10) à tarde os diretores do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Rio de Janeiro (SindJustiça-RJ) Aurélio Lorenz Ribeiro de Castro, Luiz Otávio da Silveira Ferreira e José Carlos Arruda. Eles conversaram, entre outros assuntos, sobre formas de melhorar a prestação jurisdicional mesmo com a falta de servidores e magistrados provocada pela crise financeira no Estado do Rio de Janeiro, que impede a realização de concursos públicos, e pelo grande número de serventuários que se aposentaram nos últimos dois anos.

- Não podemos nos dividir em tribos. A tribo dos magistrados, a dos servidores, a do sindicato etc. Temos que nos dar as mãos para atendermos o público da melhor maneira possível. Para isso, rodei o Estado do Rio inteiro ouvindo advogados, juízes e serventuários. Somos todos servidores públicos – disse o desembargador, no que Aurélio replicou:

- Nós hoje temos o entendimento de que estamos todos no mesmo barco. Se ele afundar, todos nós afundaremos juntos. Só temos a agradecer à Corregedoria, em especial, ao juiz Canabarro, pela atenção que nos tem sido dispensada.

Arruda lembrou dados do último relatório Justiça em Números, publicado pelo CNJ em agosto deste ano, que aponta o TJRJ como o mais produtivo do país, tanto em relação aos serventuários quando em relação aos magistrados.

Galeria de Imagens