Vinte e oito serventias recebem certificação do SIGA
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 11/05/2018 17:57

Certificados do Sistema Integrado de Gestão Administrativa (SIGA) foram entregues, na manhã de hoje (11/5), a 28 unidades jurisdicionais da capital e do interior do estado, em cerimônia realizada no Auditório Desembargador José Navega Cretton. Os dois primeiros foram entregues pelo  presidente do TJRJ, desembargador Milton Fernandes de Souza, e pelo corregedor-geral da Justiça, desembargador Claudio de Mello Tavares, respectivamente, a representantes da 2ª Vara Cível de Angra dos Reis, o juiz Ivan Pereira Mirancos Júnior e a chefe da serventia, Adriana Aparecida de Castro Silva; e do Juizado Especial Cível daquele município, juiz Carlos Manuel Barros do Souto e a chefe da serventia, Maria Ângela Silva.

Desenvolvido e implantando pelo TJRJ, o SIGA é uma certificação que estabelece e padroniza os procedimentos para execução de serviços nas serventias, uma espécie de ISO  adaptado às necessidades do Tribunal de Justiça, para melhorar a prestação jurisdicional ao cidadão com a organização e normatização das atividades nos cartórios.

- O SIGA é um exemplo da excelência de nossos servidores. É uma derivação do ISO, adaptado às nossas necessidades. É uma criação interna. São rotinas administrativas que dão segurança a todos: servidores, advogados e clientes. É um dos maiores exemplos da capacitação de nossos servidores. É um trabalho de excelência e tem que ser reconhecido. Todos estão de parabéns e nossas ideias refletem no país inteiro – disse o desembargador Milton Fernandes de Souza, na abertura da cerimônia.

O Corregedor-Geral da Justiça, desembargador Claudio de Mello Tavares, ressaltou a importância da adoção do SIGA, que é voluntária,  em todas as serventias:

- As unidades organizacionais do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro e seus respectivos magistrados e servidores, ao desenvolverem continuamente melhores práticas de gestão,  assegurando agilidade nos trâmites judiciais e administrativos e a infraestrutura apropriada a todas as atividades  exercidas, promovem efetividade no cumprimento das decisões. Todas as pessoas envolvidas cumprem a dupla missão de buscar a excelência na administração de custos operacionais e, concomitantemente, resolver conflitos de interesses em tempo adequado à sua natureza. O projeto trouxe benefícios não só para as serventias, tais como aumento na produtividade e redução do acervo cartorário, mas também para o servidor, para sua autoestima e comprometimento, além de permitir maior integração e, consequentemente, troca de experiências.

Ele fez questão de parabenizar os servidores e as unidades certificadas:

- Uma vez ressaltada a importância do SIGA como uma ferramenta que estimula a melhoria contínua dos serviços prestados à sociedade, gostaria de parabenizar todos os envolvidos e as unidades certificadas. A jornada humana é uma sucessão de etapas que se superpõem, as quais nos cabe conduzir. Esta cerimônia é o justo reconhecimento dos seus esforços.

Somando as unidades que receberam hoje a certificação,  217 serventias já integram o sistema, o que representa 33% do total existente no Estado do Rio de Janeiro. A diretora-geral do Departamento de Gestão Estratégica e Planejamento, Michele Vieira, explicou o funcionamento do SIGA observando que  as 640 unidades poderão integrar este sistema, que começou a ser implementado em 2008 tornando-se um importante padrão de gestão.

Durante o evento foi exibido um vídeo, produzido pela DGCOM, com depoimentos de juízes e Chefes de Serventias que já aderiram ao SIGA. Todos elogiaram o sistema observando que sua implementação fez enorme diferença em termos de produtividade e qualidade do serviço prestado facilitando em muito o trabalho diário.

 

 Foram certificadas as seguintes unidades:

- Do 1º Núcleo Regional: 1ª Vara Empresarial; 18ª, 28ª, 35ª e  38ª Varas Cíveis; 28ª e 29ª Varas Criminais; o IV Juizado Especial Cível da Capital e a Secretaria das Turmas  Recursais dos Juizados Especiais.

- Do 4º Núcleo Regional: 2ª Vara Cível de Duque de Caxias;  1ª Vara Cível de Nilópolis e  Juizado Especial Adjunto de Queimados.

- Do 7º Núcleo Regional: 1ª Vara de Vassouras.

- Do 8ª Núcleo Regional:  Juizado Especial Cível e 2ª Vara Cível de Angra dos Reis; Vara Única,  Juizado Especial Adjunto Cível,  Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e Especial Adjunto Criminal de Mangaratiba; Juizado Especial Adjunto Cível,  Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e Especial Adjunto Criminal e Vara Única de Paraty.

- Do 12º Núcleo Regional:  3ª Vara Cível de Madureira e o 13º Núcleo Regional, a 7ª. Vara Cível de Campo Grande, o II Juizado Especial Cível da Barra da Tijuca e o IX Juizado Especial Criminal da Barra da Tijuca.

Também participaram da mesa de abertura da solenidade os juízes auxiliares da Presidência do TJ Gilberto de Mello Nogueira Abdelhay Junior e Fábio Porto,  e o juiz auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça, Luiz Umpierre de Mello Serra.

Galeria de Imagens