Assessoria Imprensa (Dest. Foto/Texto)

Retornar para página inteira

Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (GMF) do TJRJ recebe o novo secretário de Administração Penitenciária

Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 2018-01-30 18:37:00.095
O Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (GMF) do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) se reuniu hoje (29/1) para receber o novo secretário de Administração Penitenciária do Estado, David Anthony. Presidida pelo supervisor do GMF, desembargador Marcus Henrique Pinto Basílio, a reunião teve o objetivo de atualizar o novo secretário sobre os projetos e ações desenvolvidas pelo Judiciário em parceria com a Seap, assim como sobre os principais problemas identificados no sistema prisional.
“Esse encontro permitiu que retomássemos a relação com a Seap para dar continuidade aos projetos já existentes entre a Secretaria de Administração Penitenciária e o Tribunal. Diante da exoneração do antigo secretário, havia necessidade de se restabelecer esse contato”, explicou o juiz Marcelo Oliveira da Silva, juiz auxiliar da Presidência do TJRJ e coordenador do GMF.
 
Durante o encontro, o novo secretário se comprometeu a dar continuidade às ações do projeto Justiça Itinerante realizadas nos presídios, prestando assistência judiciária para emissões de documentos, busca de certidões e o serviço de promoção à erradicação do sub-registro de nascimento.
 
O juiz Marcelo Oliveira da Silva ressaltou que o convite ao secretário também teve o objetivo de relatar os principais problemas e buscar soluções.
 
“O transporte de presos para serem apresentados nas audiências, por exemplo, que é um problema que vem afligindo o Tribunal, foi uma das questões que passamos ao novo secretário, assim como o monitoramento eletrônico dos presos e a superpopulação carcerária”, disse o coordenador do GMF.
 
A reunião do GMF contou ainda com a participação da desembargadora Cristina Tereza Gaulia, coordenadora do Justiça Itinerante, do juiz Rafael Estrela, juiz titular da Vara de Execuções Penais, e do juiz Leandro Loyola de Abreu, juiz auxiliar da Corregedoria Geral de Justiça.
 
Foto: Brunno Dantas/TJRJ