Assessoria Imprensa (Dest. Foto/Texto)

Retornar para página inteira

Desembargador Claudio de Mello Tavares toma posse como corregedor-geral da Justiça no TJRJ

Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 2017-02-07 11:28:00.0

Contribuir para uma Justiça mais célere está entre as principais metas da Corregedoria Geral da Justiça do Rio para o biênio 2017/2018, segundo o desembargador Claudio de Mello Tavares, recém-empossado corregedor-geral da Justiça. A cerimônia de posse da nova Administração do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) aconteceu nessa segunda-feira, dia 6.  

O grande foco durante a minha administração será tornar a Justiça mais célere. Efetivamente, o 1º grau precisa de uma atenção especial, uma vez que a demanda dos processos, infelizmente, é muito grande. Contudo, isso é uma prova de que a sociedade acredita no Judiciário”, declarou o novo corregedor-geral da Justiça.

Durante a cerimônia, também foram empossados o novo presidente do TJRJ, desembargador Milton Fernandes de Souza; a 1ª vice-presidente, desembargadora Elizabete Filizzola Assunção; o 2º vice-presidente, desembargador Celso Ferreira Filho; a 3ª vice-presidente, desembargadora Maria Augusta Vaz Monteiro de Figueiredo; e o diretor-geral da  Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj), desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo.

 

Sobre o novo corregedor-geral da Justiça

O desembargador Claudio de Mello Tavares foi eleito corregedor-geral da Justiça, com 97 votos, durante eleição ocorrida no TJRJ no último mês de dezembro. Ingressou no Poder Judiciário fluminense pelo quinto constitucional da Advocacia, em 1996. Atuou na 1ª Câmara do Tribunal de Alçada Cível, no Órgão Especial e no Grupo de Câmaras. Em 1998, foi promovido a desembargador do Tribunal de Justiça. Foi conselheiro da Associação de Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj) entre  2005 e 2006, assumindo em seguida a presidência da 11ª Câmara Cível. Em 2010/2011 foi membro do Conselho de Vitaliciamento e integrou o Conselho da Magistratura. Em 2013, passou a compor o Órgão Especial e presidiu, em 2016, a Comissão de Regimento Interno.